Laelia Lundii

0 747

E chegou a época dela florescer…… dessa vez eu aguardava ansiosa…. mini, alva e com um delicado colorido central a Laelia discretamente veio alegrar a paisagem tão tristinha desse mês  de Agosto que é considerado o auge da seca do inverno no Brasil. A falta de chuva deixa o gramado sem o seu tradicional verde e com  aspecto seco, a vegetação sobrevive dormente em seu repouso necessário.

Mini Orquídea

A primeira vez que vi as flores da Laelia pensei tratar -se de Painas que haviam se agarrado as suas folhas.Temos uma vistosa paineira nas vizinhanças da Chácara e quando comecei a minha apreciação e o cultivo das Orquídeas não as conhecia nem por nomes e nem por flores (Obrigada Google).

Então …. simplesmente as ganhava, fixava nos coqueiros e como boas meninas que são quando se encontram em seu habitat natural ,lá ficavam e lá floresciam.

Essa pequenina da foto está com mais ou menos uns 18 anos. Se adaptou com facilidade e nunca foi exigente em Tratos Culturais tornando o seu cultivo muito fácil…. fácil até demais porque essa foi uma das que apenas “coloquei lá” rsrsrsrsrsr.

 

Curiosidades 

Era a única espécie do gênero Microlaelia, proposto por Chiron & V.P.Castro, em Richardiana 2(1): 11, em 2002, originalmente descrita como Bletia lundii Rchb.f. Seu nome vem da elevação da secção Microlaelia Schltr. do gênero Laelia à categoria de gênero, e é uma referência ao tamanho pequeno de suas flores.(https://pt.wikipedia.org/wiki/Cattleya_lundii)

Espécie epífita, raro rupícola, de crescimento simpodial, mais ou menos aéreo, que existe nas matas úmidas ou algo secas de regiões mais quentes no interior de São Paulo, e em Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul, Paraná, e também na Bolívia, Paraguai e Argentina.(https://pt.wikipedia.org/wiki/Cattleya_lundii)

Apresentam pseudobulbos pequenos, mas variáveis no tamanho, cilíndricos, afunilados para o ápice, bifoliados, com rizoma longo; folhas rijas, estreitas, linear-lanceoladas, um tanto acanoadas e arqueadas. inflorescência apical, curta, uniflora. As pequenas flores lembram uma miniatura da Cattleya crispa, de cor branca, com labelo trilobado, com lobo central longo, colorido de púrpura ou inteiramente branco, em forma de veias mais concentradas no centro; lobos laterais estreitos, erguidos, recobrindo a pequena coluna. O lobo central é encrespado e recurvado para baixo. sépalas lanceoladas, bem explanadas, com ápice agudo. pétalas também lanceoladas, assimétricas, um pouco menores que as sépalas. Existem variedades com as flores de segmentos cerúleos ou brancos e de labelo branco.(https://pt.wikipedia.org/wiki/Cattleya_lundii)

 

O plantio em vaso segue o mesmo das tradicionais Orquídeas Epífitas.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.